Cientista Chefe de Pesca e Aquicultura

 

 

 

Pesquisador responsável – Raúl Cruz Izquierdo

Graduado em Ciências Biológicas (UH, CUBA) e doutor em Ciências Biológicas. Trabalhou no Centro de Investigações Pesqueiras (CIP-MIP-CUBA) de 1974 a 1997, no Centro de Investigações Marinhas (CIM-UH-CUBA) de 1998 a 2009 e está lotado no Instituto de Ciências do Mar (Labomar-UFC-BRASIL) desde 2010, onde é professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Marinhas Tropicais (PPGCMT).

Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/7326798584186794

 

Órgão beneficiado: Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho do Estado do Ceará (Sedet)

 

 

 

Projeto de Desenvolvimento da Pesca e Aquicultura do Estado do Ceará: coordenação de ações integradas (Metaprojeto)

 

Por muito tempo, O Ceará liderou a produção de camarões marinhos cultivados e de tilápias criadas em taques-rede. Entretanto, nos últimos anos, a aquicultura cearense vem enfrentando uma crise bastante severa, principalmente devido à escassez de chuvas e ao surgimento de doenças nos animais, com vários prejuízos sociais e econômicos para o Estado. Atualmente estão em desenvolvimento novas tecnologias que permitem diversificar a matriz produtiva da aquicultura com altos retornos de produtividade e competitividade e que permitem o pouco uso ou o reuso de água e a inclusão de energias renováveis no processo.

 

Objetivos

– Realizar a coordenação e o monitoramento do Projeto de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva da Pesca do Atum;

 

– Realizar a coordenação e o monitoramento do Projeto de Inovações Tecnológicas e Sociais para a Modernização da Pesca Artesanal;

 

– Realizar a coordenação e o monitoramento do Projeto de Desenvolvimento da Aquicultura do Estado do Ceará;

 

– Realizar a coordenação e o monitoramento do Projeto de Avaliação do Potencial de uso de águas de rejeito dos dessalinizadores usados no Ceará para o cultivo de Tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus);

 

– Realizar a coordenação e o monitoramento do projeto de Apoio à continuidade do Programa de Saúde nas Fazendas de Camarão (PSF do Camarão) para auxiliar no gerenciamento;

 

– Elaborar o Plano de Desenvolvimento da Pesca e Aquicultura do Estado do Ceará.

 

Avaliação pesqueira, proposta de ordenamento e comercialização da lagosta viva (Subprojeto 1)

Atualmente, exigências de qualidade da lagosta junto ao mercado mundial têm causado uma queda no preço do produto do Ceará. O projeto propõe medidas para a melhoria de qualidade a partir do desembarque e a comercialização de lagostas vivas, que devem levar a uma elevação do nível da qualidade e do valor do recurso, beneficiando toda a cadeia de produção.

 

Objetivos

– Quantificar as produções de lagosta viva e cauda nos pontos de desembarque selecionados durante a temporada de pesca;

 

– Monitorar cinquenta barcos lagosteiros durante suas atividades de pesca através de um sistema de rastreio por satélite (VMS – Vessel Monitoring Sistem);

 

– Capacitar e qualificar todo o efetivo da mão de obra envolvida na cadeia produtiva e promover a ação social na comunidade para os pescadores e suas famílias;

 

– Adquirir todos os equipamentos necessários para ação de acompanhamento do desembarque de lagosta viva;

 

– Contratar uma empresa para elaboração do software para emissão das guias de controle de produção;

 

– Contratar seis técnicos para acompanhar o desembarque das lagostas (viva e cauda) durante sua manipulação, recepção e transporte nos portos de desembarque. Documentar e cadastrar o produto expedido através do software nos municípios selecionados.

 

Pacote biotecnológico camarão – bioprospecção de bactérias para elaboração de consórcio probiótico para uso em cultivo de camarões marinhos (Litopenaeus vannamei) (Subprojeto 2)

Uma das alternativas para uma aquicultura sustentável econômica e ambientalmente é o uso de probióticos, agentes biológicos definidos como microrganismos usados como suplemento da ração que trazem benefícios para os animais hospedeiros, melhorando seu equilíbrio intestinal. O desenvolvimento de probióticos aplicáveis para uso comercial na aquicultura é um processo multidisciplinar com várias etapas e que requer pesquisas fundamentais e empíricas, teses em grande escala e avaliação econômica do seu emprego.

 

Objetivos

– Quantificar os grupos bacterianos heterotróficos funcionais, bacillus, bactérias ácidos láticas que fazem parte da microbiota do intestino de camarões cultivados ao longo da fase de engorda;

 

– Isolar e identificar, geneticamente, as cepas bacterianas;

 

– Selecionar os microrganismos com potencial uso como probióticos em carcinicultura;

 

– Testar a atividade antagonista desses isolados e de seus produtos extracelulares frente a cepas de patógenos potenciais para os camarões cultivados;

 

– Testar em bioensaios a influência dos isolados sobre o crescimento e resistência dos camarões frente a organismos patógenos destes crustáceos em testes desafio.

 

Otimização do procedimento de obtenção de bioflocos bacterianos biorremediadores e probióticos em laboratório (Subprojeto 3)

 

Objetivos

– Otimizar a obtenção de flocos microbianos em laboratório com características de ação diferenciada através do uso de consórcios bacterianos;

 

– Gerar relatório técnico da otimização do procedimento de obtenção de bioflocos bacterianos biorremediadores e probióticos em laboratório;

 

– Criar protocolo de aplicação de bioflocos otimizados em fazendas de cultivo de peixes e/ou camarões.