Programa de Desenvolvimento Científico e Tecnológico Regional – DCR

Resumo

O programa de Bolsa de Desenvolvimento Científico e Tecnológico Regional – DCR visa estimular a atração de pesquisadores desvinculados do mercado de trabalho e sua fixação em instituições de ensino superior e/ou pesquisa, institutos de pesquisa, empresas públicas de pesquisa e desenvolvimento, empresas privadas e micro empresas, localizadas no Estado do Ceará, que atuem em investigação científica ou tecnológica;

Além disso, busca propiciar o fortalecimento dos grupos de pesquisa existentes e a criação de novas linhas de pesquisa de interesse regional, mediante a contínua integração entre setores acadêmico, científico, empresarial e o Estado; bem como diminuir as desigualdades, em microrregiões de baixo desenvolvimento científico e tecnológico do Ceará, assim reconhecidas pelo CNPq, atuando em duas vertentes:

a) regionalização: caracterizada pela atração de Doutores de outras regiões para área metropolitana, não sendo permitida a concessão da bolsa a doutores formados ou radicados no próprio Estado;

b) interiorização: caracterizada pela atração de Doutores para microrregiões de baixo desenvolvimento científico e tecnológico, fora das áreas metropolitanas, permitindo, nesse caso, a concessão da bolsa a Doutor formado ou radicado no próprio Estado.

 

A quem se destina

Profissional com experiência em ciência, tecnologia e inovação e/ou reconhecida competência em instituições de ensino superior e pesquisa, institutos de pesquisa, empresas públicas de pesquisa e desenvolvimento, empresas privadas e microempresas que atuem em investigação científica ou tecnológica.

 

Duração

Até 36 meses.

 

Requisitos

– Para o candidato da vertente Regionalização:
a) ter o título de doutor;
b) estar desvinculado do mercado de trabalho no momento da implementação da bolsa;
c) manter o Curriculum Vitae atualizado na Plataforma Lattes;
d) selecionar instituição distinta daquela:
I. unidade da federação onde é domiciliado;
II. unidade da federação de onde já exerce a profissão, há mais de um ano;
III. unidade da federação onde obteve o título de doutor;
e) o pesquisador aposentado deverá selecionar instituição em unidade da federação distinta daquela onde se aposentou.

2 – Para o candidato da vertente Interiorização:
a) ter o título de doutor;
b) estar desvinculado do mercado de trabalho no momento da implementação da bolsa;
c) manter o Curriculum Vitae atualizado na Plataforma Lattes;
d) selecionar instituição não localizada na capital do estado ou em sua região metropolitana;
e) o pesquisador aposentado deverá selecionar instituição localizada em município distinto daquele onde se aposentou.

– Para a instituição de execução do projeto:

a) estar localizada no Ceará;
b) manter setor de pesquisa ou de desenvolvimento tecnológico e inovação;
c) emitir declaração de anuência para desenvolvimento do projeto em suas instalações;
d) estar cadastrada no Diretório de Instituições do CNPq;
e) dispor de infraestrutura adequada ao desenvolvimento do projeto;
f) designar um profissional que possua vínculo com a instituição executora para a supervisão das atividades do bolsista que deverá ser da mesma área do conhecimento;

Para o projeto:

a) ser compatível com a atuação da instituição executora e com a duração da bolsa;
b) ser consistente, relevante e viável, e ter seus requisitos confirmados em análise do mérito por especialista;
c) caracterizar-se como pesquisa científica, tecnológica ou de inovação.

 

Como solicitar

O candidato deverá encaminhar a proposta, em formulário próprio disponível na página da Fundação, para a sede da Funcap, impresso e em meio eletrônico, obedecendo ao cronograma prefixado e divulgado na página (https://www.funcap.ce.gov.br/editais/).